Erros comuns cometidos por advogados no home office

Erros comuns cometidos por advogados no home office

O trabalho remoto trouxe muitos desafios para os trabalhadores e empresas enfrentarem. Enquanto as companhias lutam para melhorar as condições de trabalho, é essencial identificar os erros nessa fase de home office e buscar possíveis soluções para torná-la mais eficiente, saudável e produtiva.

1. Não tirar o pijama / Trabalhar de pijama

A seriedade, na maioria das vezes, se trata de uma percepção estética. Por isso, principalmente em momentos de transição do trabalho no escritório para o trabalho em casa, é recomendado que o advogado continue utilizando ‘roupas de trabalho’ no momento em que estiver trabalhando, mesmo que ele não precise.

Sentir-se em um ambiente de trabalho e enxergar-se profissional trará a atmosfera necessária para você conseguir separar, inclusive inconscientemente, o que é pessoal e profissional.

2. Excesso de trabalho / Não parar de trabalhar / Não separar o trabalho da vida pessoal

Home office significa trabalhar de casa, onde você tem autonomia para priorizar tarefas e usar suas ferramentas de trabalho da forma mais inteligente possível. Mas isso não significa isolamento.

Ao contrário, a ideia de cumprir o horário de trabalho em casa, onde você pode escapar das longas filas do trânsito, é aproveitar o tempo para ficar mais próximo dos familiares e das pessoas que gosta. Tome muito cuidado para não transformar o home office na sua vida.

3. Não utilizar uma cadeira adequada para trabalhar

Existe uma norma técnica referente às cadeiras de escritórios, a NR17. Ela precisa estabelecer parâmetros para condições de trabalho confortáveis e seguras. O principal foco do texto se refere à ergonomia. Trabalhar em uma cadeira torta e desconfortável é ruim. Automaticamente aparece a dor nas costas e, junto com ela, o estresse, a perda de foco.

Uma boa cadeira precisa de regulagem de encosto, o chamado Back System e o Sistema Relax, dando apoio à lombar. Enquanto trabalha no computador, é importante que você esteja com a coluna ereta e a cadeira apoiando a lombar. A altura deve permitir que os joelhos fiquem dobrados em 90º com as solas dos pés encostas no chão.

4. Reuniões improdutivas

Para descobrir os fatores cruciais que influenciam a eficácia das reuniões atualmente, a Doodle analisou mais de 30 milhões de reuniões em sua plataforma durante o segundo trimestre de 2020. O estudo revelou um padrão de reunião virtual em que os norte-americanos estão sempre se encontrando e funcionando sob forte dependência de comunicação por e-mail para agendamento, planejamento deficiente e processos ineficientes.

O levantamento registrou um aumento de 109% nas reuniões virtuais na comparação trimestral; crescimento de 136% na demanda por check-ins durante a Covid-19; e leve queda de 9% durante a hora do almoço, o único horário durante o dia mostrando um declínio.

Segundo a pesquisa, o Reino Unido não agenda reuniões durante no período da manhã. Em vez disso, as reuniões da tarde no meio da semana são o horário ideal. Mais de 50% das reuniões alemãs ocorrem entre 12h e 18h, deixando as manhãs para completar um trabalho mais focado e “profundo”. Surpreendentemente, as reuniões de fim de semana são mais comuns na Alemanha do que nos Estados Unidos e em outros países europeus.

5. Internet lenta

No trabalho em home office, a navegação e softwares precisam ter alta performance. A internet agora é principal ferramenta de trabalho, tanto na consulta dos processos quanto em iniciativas de marketing, caso você seja um advogado autônomo.

Verifique seu telefone. Antes de tudo: não utilize o número de casa ou o número do seu celular pessoal para negócio. Também evite uma experiência ruim de um novo cliente ao ser atendido pela primeira vez. Por isso, confira se o volume do telefone é bom e se ele não tem chiado.

Fonte: Forbes e ProJuris

Compartilhe nas Redes Sociais...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
× Como posso te ajudar?