Dia Internacional da Síndrome de Asperger: portadores da doença podem receber auxílio

Dia Internacional da Síndrome de Asperger: portadores da doença podem receber auxílio

A síndrome de Asperger é uma perturbação do desenvolvimento que afeta as capacidades de comunicação e relacionamento. As crianças com esta síndrome exibem dificuldades no relacionamento com terceiros e interessam-se de um modo intenso por matérias muito específicas. Sua inteligência não é afetada.

A síndrome integra o grupo de doenças dentro do espetro do autismo, que envolvem problemas na comunicação e relacionamento social, sendo uma das formas mais ligeiras desse grupo de perturbações. É bastante mais comum do que o autismo clássico. Enquanto este afeta cerca de 4 em cada 10.000 crianças, a síndrome de Asperger afeta 20 a 25 crianças para cada 10.000.

Auxílio doença para portadores de Asperger

Já falamos em outra publicação em nosso site sobre como funciona o auxílio-doença (confira aqui). Com relação à Síndrome de Asperger, para que o portador da doença consiga receber o auxílio ou qualquer outro tipo de benefício é necessário procurar um advogado que entenda da área e que possa fornecer o suporte para o caso.

Além disso, é de extrema ter todos os laudos médicos e atestados que comprovem a dificuldade em exercer atividades ou limitações sociais. Em alguns casos mais graves, o INSS libera com maior facilidade o auxílio-doença e é possível conseguir uma aposentadoria mais rapidamente, como forma de retirar o portador de um ambiente no qual não é possível exercer as atividades laborais.

Entretanto, esses casos são considerados raros e o mais comum são acordos de trabalho com horas reduzidas de serviço ou até o auxílio por um determinado tempo, funcionando como uma fase de descanso.

A melhor dica para esses casos é procurar profissionais qualificados, que possam comprovar a real situação através de documentos médicos e legais ou conversar com o empregador sobre uma forma mais satisfatória das atividades do dia a dia serem realizadas.

Atendimento prioritário

Em setembro de 2019, entrou em vigor a lei para uso do laço colorido, explicitando que estabelecimentos públicos e privados são obrigados a sinalizar o atendimento prioritário a pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

No início de janeiro deste ano foi sancionada a lei que cria a Instituição da Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, com o objetivo de garantir a atenção integral, pronto-atendimento e prioridade no acesso aos serviços públicos e privados nas áreas de saúde, educação e assistência social.

Manual para Síndrome de Asperger

A Autism Speaks, maior organização de defesa do autismo nos Estados Unidos, produziu o Manual para Síndrome de Asperger. A publicação está disponível em português aqui.

 

Fonte: CUF, Vitório Netto e Itatiaia

Compartilhe nas Redes Sociais...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
× Como posso te ajudar?