Quantas horas diárias de estudo são necessárias para passar em concursos?

Quantas horas diárias de estudo são necessárias para passar em concursos?

Estudar por muito tempo não necessariamente significa qualidade. Nem sempre a quantidade alta de horas na frente do caderno, livro ou computador resultará em um aprendizado efetivo.

Logo no início da preparação para um concurso público é fundamental fazer um planejamento, que deve levar em conta a disponibilidade de tempo, as necessidades pessoais, compromissos rotineiros e a necessidade de estudo.

A organização do estudo para concurso público parte de uma análise do edital. É importante conferir as etapas, disciplinas e o histórico do concurso. Caso o edital não tenha saído, é válido usar os anteriores como base para saber o que estudar. Tendo em mãos as matérias que se pretende estudar, é hora de montar um ciclo de estudo.

Quantas disciplinas estudar por dia?

As disciplinas que devem ser estudadas por dia devem seguir a ideia dos ciclos de disciplinas. Esses ciclos são elaborados a partir da reunião destas a partir de suas similaridades nos conteúdos. Uma sugestão é que isso seja feito de três em três. Ou seja, cada ciclo será composto por três blocos de disciplinas.

O ideal é organizar este ciclo com o objetivo de estudar de duas a três disciplinas do mesmo bloco por dia. Após concluir todo o conteúdo de cada bloco, o passo seguinte é partir para um novo ciclo.

Como dividir o tempo de estudo para cada disciplina de um concurso?

O recomendado é estudar ao menos dois blocos por dia, de segunda a sexta. É indicado que cada bloco tenha entre uma hora e meia até duas horas de tempo para ser realizado.

Para quem tem a possibilidade de estudar 10 blocos por semana, o final de semana será destinado a realização de questões e revisões. Já para quem não tiver essa possibilidade, o ideal será compensar o estudo nos finais de semana.

Quantas horas de estudo por dia o cérebro aguenta?

Muitos estudantes acham que seguir horas estudando é benéfico para o corpo. Entretanto, o cérebro precisa de intervalos de estudo. Nós absorvemos bem o conteúdo durante uma hora seguida. O conselho é realizar, em sequência, pequenos intervalos de 15 até 20 minutos para voltar ao estudo.

Qual a melhor hora do dia para estudar?

Cada individuo tem um horário do dia que renderá mais para estudar. A cronotipia divide os ritmos biológicos em três diferentes ciclos: matutinos, vespertinos e intermediários.

Alguns estudantes podem ser matutinos, ou seja, rendem mais na parte da manhã. Outros podem ter melhores desempenhos na parte da tarde, estes são conhecidos como intermediários.

Já os alunos que se sentem melhor estudando durante a parte da noite são os vespertinos. Dessa forma, a dica é testar qual parte do dia você se sente melhor estudando e utilizar esse artifício ao seu favor.

 

Fonte: Folha Dirigida

Compartilhe nas Redes Sociais...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn